Palestra aponta papel dos Parques Tecnológicos no Desenvolvimento Regional

 

Uma palestra ministrada nesta quarta-feira (27), reforçou a importância dos Parques Científicos e Tecnológicos no Desenvolvimento Regional. A atividade, inserida dentro do projeto de Implantação do Tecnouri Missões, buscou abordar pontos relacionados com os Parques, bem como as parcerias e desenvolvimento da cultura de inovação no contexto onde as atividades se inserem.

A palestra foi ministrada pelo mestrando em Administração, gestor do TecnoUnisc – Parque Científico e Tecnológico e Incubadora da Universidade de Santa Cruz do Sul, Fernando Stanck. Ele falou sobre a necessidade de aproximar as empresas da Universidade, para transformar o conhecimento em resultado financeiro. “Para que a inovação exista, é necessário criatividade e arranjos sociais equivalentes”, afirmou. Ele ainda ressaltou que a urgência do mercado é uma, o tempo da academia, outro, deste modo, parques tecnológicos vem equalizar esta relação, transformando demandas de empresas em projetos de pesquisa.

Para o palestrante, a principal atividade dos PCTs é introduzir processos industriais avançados na região: “O Parque tem um papel em trazer a inovação e a competitividade a partir da interação entre universidade e empresa”. Para isso, é preciso promover start-ups inovadoras, bem como relação com os entes regionais, a integração com diversos cursos da Universidade, como Direito e Administração, para que haja a atuação em diversos segmentos tecnológicos; e promover mudanças de cultura empresarial.

O diretor-geral da URI, professor Gilberto Pacheco, reforçou a importância das parcerias no desenvolvimento de novos projetos. “O início da nossa caminhada no Tecnouri foi motivado pelas parcerias da Universidade”, afirmou. Ele lembrou que a receita do município é muito focada no agronegócio e comércio, e que os projetos de inovação como o Tecnouri buscam diversificar isto.