URI | Santo Ângelo

ACADÊMICA PRODUZ POESIA GAUCHESCA NO PIEQUETE PEDAGÓGICO

19 de setembro de 2022

 

Dentro das celebrações alusivas ao Dia do Gaúcho e a Semana Farroupilha, durante o Piquete Pedagógico, promovido pelo curso de Pedagogia da URI Santo Ângelo, houve a produção de poesias.

Apresentamos para comemorar o 20 de setembro, o poema da aluna do 2º semestre, Taís Braga, intitulado, ROMANCE DA MARIA COM O PEÃO.

 

01 – La Estância do Capão

Na presença matutina/ Nascia naquele chão / Uma bela flor-menina/ Que era filha do patrão/ E embora pequenina/ Ela chamava atenção/ Num rostinho que fascina.

02 – O seu nome era Maria/ Feito mel que tem doçura/ Sorriso brando e sereno/ E exalava ternura/ Um ser de luz e magia/ Numa estampa que fascina/ Ela nos trouxe alegria/ Com a meiguice cristalina

03 – Do pago era a mais bela, /Humilde e muito sincera/ Assim era o jeito dela/ Feito a flor da primavera. / E por amar seu recanto/ No mais terno e nobre amor/ Ela trazia encantos/ No seu jeito acolhedor.

04 – E na flor da mocidade/ No trono dum alazão/ Cavalgou com propriedade/ No ermo do seu rincão, /Mas eis que numa rodada/ A moça sentiu a dor/ E logo foi abraçada/ Por um peão laçador.

05 – E quando estava acordada/ Aquela moça tão linda/ Sentiu-se assim cativada/ No tipo paixão infinda/ Numa força de atração/ Pelo olhar do laçador/ Que palpitou seu coração/ Brotando ali o amor.

06 – Quando em casa eles chegaram/ O seu pai, que era patrão, / Percebeu a cena rara/ E quis saber a razão/ Exigindo que a soltasse/ E bravo de antemão/ E sem que se demorasse/ Foi pedindo explicação.

07 – Por que estás com minha filha/ Que história é essa peão? / Meu pai não nos humilha/ Que eu lhe dou a versão:/ Se agora ele está comigo/ A mão dele me conforta/ Se não fosse este anjo amigo/ Talvez estivesse morta.

08 – Eu levei uma rodada/ Do lombo do alazão/ Bendita hora sagrada/ Que me acudiu este peão/ E o pai meio sem jeito/ Quis a conta acertar/ E perguntou satisfeito/ Como eu posso lhe pagar?

09 – O moço, com simpatia, / Cultivando a educação/ Disse: eu ajudei a Maria/ Era minha obrigação/ Mas eu vou lhe confessar/ Dela eu sinto uma atração/ E se o senhor concordar/ É dela o meu coração.

10 – Eu não tenho preconceito/ Não meço pelo dinheiro/ Eu como pai só aceito/ Se for amor verdadeiro/ A vontade da minha filha/ É dela a definição/ Se querem seguir a trilha/ Tem a minha aprovação.

11 – Só estas coisas eu peço/ Garimpando bons primores:/ Que tenham o endereço/ Da essência dos valores/ E que o SIM que será dito/ Pra uma comunhão sagrada/ Lhes dê um porvir bonito/E uma família formada!