URI | Santo Ângelo

Semana do Consumidor: URI integra projeto do CEJUSC que implementa conciliação em casos de superindividamento

16 de março de 2022

 

A URI, campus Santo Ângelo, Universidade Comunitária e inserida na comunidade há 30 anos com ações e projetos sociais, econômicos, culturais, jurídicos e de inovação que contribuem no desenvolvimento da região das missões, integra o projeto desenvolvido pelo Centro Judiciário de Cidadania e Solução de Conflitos – CEJUSC, coordenado pelo juiz de Direito, Luis Carlos Rosa, que implementa a conciliação em casos de superendividamento, o que visa a efetivação da nova legislação acerca dos direitos dos consumidores.

O projeto é integrado, também, pela Defensoria Pública, Ministério Público, PROCON e a URI, que enquanto instituição de ensino, está presente com os Cursos de Graduação em Administração, Ciências Contábeis e Direito, o que reafirma seu compromisso e sua atuação ética, responsável e voltada para a melhora da qualidade de vida da população missioneira.

O Curso de Graduação em Direito atua por meio do seu Núcleo de Práticas Jurídicas, com a participação da advogada Francielle de Azevedo e da professora Thaís Kerber de Marco. O professor Bernardo Both, coordenador dos Cursos de Administração e Ciências Contábeis, juntamente com a colaboradora Grace Kelly Holtz Scremin, participam ativamente das atividades e das ações para implementação do projeto.

De acordo com a coordenadora da graduação em Direito, doutora Charlise Colet Gimezes, “o projeto em que o Núcleo de Práticas Jurídicas está inserido oportuniza um assessoramento no que diz respeito às questões jurídicas relacionadas ao endividamento dos seus assistidos. Assim, as pessoas idosas que possuem qualquer tipo de dívida, podem contatar o NPJUR, com endereço no 2º andar do Fórum de Santo Ângelo, para que seja feita uma avaliação da situação e dado o devido encaminhamento com a inserção no projeto”.

A professora Charlise observa que “a URI conta com 30 anos de ensino de excelência, comprometida com a qualificação e formação de profissionais que possam se destacar no mercado de trabalho. É uma universidade comunitária que se preocupa com a educação voltada à formação de profissionais que se sensibilizem com os aspectos sociais. Por esta razão inseriu-se no projeto a fim de firmar os seus propósitos e garantir a prática profissional humanizada aos seus acadêmicos”.

Na foto, a partir da esquerda, advogada Francielle de Azevedo, juiz Luis Carlos Rosa, professora Thaís Kerber de Marco.