URI | Santo Ângelo

Exposição Fotográfica da Arquitetura registra viagem da disciplina “Visitas Técnicas de Estudos”

7 de dezembro de 2018

A V Exposição Fotográfica “Brasil Colonial versus Brasil Moderno – Pessoas e Lugares” permanece aberta à visitação no Atelier Livre (prédio 20), até dia 30 de dezembro.

A mostra de fotografias resulta de viagem que faz parte do currículo do curso de Arquitetura e Urbanismo, na disciplina Visitas Técnicas de Estudos, cujo programa foi acompanhado e orientado pelas professoras Claudete Boff e Maíra Pires.

A atividade tem como objetivo proporcionar aos estudantes um aprofundamento nos assuntos abordados em disciplinas já cursadas, obter novos conhecimentos “in loco”, bem como ter contato com profissionais da área que estão atuando no mercado. Este ano, por exemplo, aconteceu visita ao Escritório Modelo de Arquitetura Jaime Lerner, Arquitetos Associados e ao IPPUC – Instituto de Projetos e Planejamento Urbano, ambos em Curitiba (PR).

As cidades visitadas foram Curitiba (PR), Belo Horizonte, Inhotim (Brumadinho), Ouro Preto e Congonhas (MG). Nestas cidades, todas as visitas foram programadas para integrar as disciplinas de Teoria e História da Arquitetura e do Urbanismo, Projeto de Arquitetura, Urbanismo, Paisagismo, História da Arte, Tecnologia da Construção e outras áreas afins.

A experiência de permanecer uma semana estudando e discutindo os temas de aula “in loco” ficou também registrada em depoimentos de estudantes.

“Essa extensão da sala de aula em diferentes locais e contextos culturais, além de proporcionar conhecimento, foi excelente para estimular ainda mais o espírito coletivo e a colaboração entre alunos e educadores, bem como oferecer experiências que irão enriquecer ainda mais o currículo, ampliando o olhar sobre o mundo que nos cerca”. (Bruna Belinaso e Diana Casarin).

“Uma experiência que não cabe em palavras, todas as pessoas deveriam ter a oportunidade de conhecer as maravilhas que se tem por esse Brasil. A viagem de visitas técnicas ensinou, emocionou muito e ajudou a complementar um pouco do que foi estudado durante esses anos no curso de Arquitetura e Urbanismo”. (Luana Ceretta).

“A visita técnica teve por objetivo contemplar uma diversidade de obras, lugares e arquiteturas, visando observar os diferentes tempos e técnicas, tendo em vista a evolução das tecnologias construtivas, das formas de pensar, de agir e interpretar a Arquitetura, gerando uma resultante capaz de impressionar tanto ao público leigo quanto aos estudantes da área”. (Aline Corrêa).